jusbrasil.com.br
22 de Outubro de 2017

Explicam... Não justificam

Ernesto Caruso
Publicado por Ernesto Caruso
há 2 anos

Explicam No justificam

Ernesto Caruso

Lula, Dilma, José Dirceu, PT...

Quem bem define o ex-presidente é o jurista Hélio Bicudo, em entrevista no Roda Viva: “... Uma das coisas que me impressionou muito foi o enriquecimento ilícito do Lula... Eu conheci o Lula quando morava em uma casa de 40 m², hoje o Lula é uma das grandes fortunas do país, ele e os seus filhos. Quem está atrás disso? Quem está querendo que isso venha à tona? O que o Lula fez para ser o miliardário que ele é hoje?... O Lula se corrompeu e corrompe a sociedade...”. O jurista foi expoente no PT, deputado federal e candidato a vice-governador de São Paulo na chapa com o Lula.

A questão do triplex de Guarujá e do sítio de Atibaia, do ser ou não ser de propriedade da família paira como nebulosa na cabeça das gentes de todas as camadas, tamanha divergência no fluir das informações e no fruir das benesses.

Verdade ou mentira fica difícil acreditar que se compra um apartamento, desejo manifesto de outros tantos cooperados que não receberam o imóvel; o dito imóvel é a junção de três unidades. O ano da renúncia à aquisição é 2009, mas que se dá em dezembro de 2015. O Instituto Lula dá uma explicação por isso e por aquilo. Idas e vindas do casal ao imóvel; reforma de quase 800 mil reais do bolso de quem e para quem. Indubitável que tal obscuridade precisa de luz. Paga-se pela aquisição de um bem, não se recebe e não se protesta?

O sítio é da família? Pode não ser, mas está confuso também. A compra da lancha feita pela esposa do Lula com endereço do sítio que “não é deles”. Ora, quem põe à disposição da família tão requintada propriedade não lhe pode adir um barco de quatro mil reais? Mais. A OAS, investigada na lava-jato, contratou o serviço para equipar as cozinhas requintadas do lazer praia-campo, coincidentemente, a mesma firma.

As manchetes referentes ao Lula e à microcefalia abafaram um pouco o clamor pelo impeachment da Dilma. Mas, nem a “agenda positiva”, do ministro marqueteiro vai conseguir enganar a todos. Os três vírus desnudam o SUS falido, plano de saúde (?) do povo. O insucesso do marcar a consulta; a morte do parente nos corredores e portas dos hospitais; e, a greve dos peritos do INSS, não resolvida pelo governo federal, pontos negativos que aguçam a insatisfação da massa. Impeachment na flor da pelé e na mente. As pedaladas fiscais são o meio.

O aparente abandonado José Dirceu — braço direito do Lula — como visto nos telejornais, demonstra fragilidade nas suas declarações com olhar baixo a desviar do Juiz Sérgio Moro. O temido, nas palavras do então deputado Roberto Jefferson, “Vossa Excelência amedronta as pessoas... Tenho medo de V. Excia.”, do punho cerrado na segunda prisão, está acuado. Só explica. Condenado no mensalão (esquema de compra do apoio político), preso como investigado no petrolão, com a acusação detalhada do delator Fernando Moura, não está bem. Recebia do Zé um cala a boca para ficar fora do país. Soma em desfavor de Lula, da Dilma e do petismo.

O PT estrategicamente deixou a defesa de Lula aos seus líderes no Congresso e ao Instituto Lula. Mas, está atolado até o pescoço no fétido esgoto do podre poder.

A ação penal, conhecida com mensalão do PT, deixou marcas profundas na sigla, pela condenação de vários dos seus expoentes, a começar pelo ex-ministro Dirceu (era deputado), mais José Genoíno (ex-presidente do PT, era deputado), Delúbio Soares (ex-tesoureiro do PT), Silvio Pereira (era secretário geral do PT, agora no petrolão), João Paulo Cunha (ex-presidente da Câmara, era deputado). Do mensalão ao petrolão com outros petistas presos. O tesoureiro Vaccari Neto e nada menos do que o líder do governo Dilma, senador Delcídio Amaral.

Alguns explicam, não justificam, são condenados. Outros explicam... Explicam. A nação não aceita mais tanta mentira e protelação, quer o impeachment da Dilma e o alijamento do PT. As pesquisam estão aí. A presença nas ruas é o grito de insatisfação que transpõe fronteiras. Insuportável fardo.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)